As fictícias salas de cinema

por Antonio Ricardo Soriano
Passar algumas horas em uma sala de cinema é maravilhoso. Nela sentimos fortes emoções, esquecemos das dificuldades de nossas vidas e mergulhamos em diversas histórias. Às vezes, nessas histórias, visitamos fictícias salas de cinema, quase sempre muito bonitas, charmosas e nostálgicas.
Abaixo, indico alguns filmes onde podemos ver salas de cinema inclusas no roteiro:
_
A Rosa Púrpura do Cairo/The Purple Rose of Cairo (EUA/1984)
Direção e Roteiro: Woody Allen
Elenco principal: Mia Farrow, Jeff Daniels, Danny Aiello
Sinopse: A ação se dá durante a grande depressão americana. Numa cidadezinha de Nova Jersey, a sonhadora Cecília (Mia Farrow) trabalha como garçonete para sustentar o relaxado marido, Monk (Danny Aiello), que passa o tempo bebendo uísque e jogando dados. A fuga para a dura realidade são os filmes exibidos no cinema Jewel, onde Cecília se inebria com um mundo de romance e fantasia. Quando ela assiste à “Rosa Púrpura do Cairo” várias vezes num mesmo dia, uma das sessões é interrompida quando Tom Baxter (Jeff Daniels), personagem central da fita, pára a cena, sai da tela e vai ao encontro de Cecília. A partir daí, Woody Allen desenvolve um encantador conto de fadas.
_
Cinema Paradiso/Nuovo Cinema Paradiso (Itália/1988)
Direção e roteiro: Giuseppe Tornatore
Elenco principal: Antonella Attili, Enzo Cannavale, Isa Danieli, Leo Gullotta, Marco Leonardi, Pupella Maggio, Agnese Nano, Leopoldo Trieste, Salvatore Cascio, Roberta Lina, Nino Terzo, Jacques Perrin, Brigitte Fossey, Philippe Noiret
Sinopse: Nos anos que antecederam a chegada da televisão (logo depois do final da Segunda Guerra Mundial), em uma pequena cidade da Sicília (Itália), o garoto Totó (Salvatore Cascio) ficou hipnotizado pelo cinema local e procurou travar amizade com Alfredo (Philippe Noiret), o projecionista que se irritava com certa facilidade, mas paralelamente tinha um enorme coração. Todos estes acontecimentos chegam em forma de lembrança, quando agora Totó (Jacques Perrin) cresceu e se tornou um cineasta de sucesso, que se recorda da sua infância quando recebe a notícia de que Alfredo tinha falecido.
_
Splendor/Splendor (Itália – França/1989)
Direção e roteiro: Ettore Scola
Elenco principal: Marcelo Mastroiani, Massimo Troisi, Marina Vlady
Sinopse: A ação se passa basicamente dentro de um cinema decadente do interior da Itália. Dos personagens que compõem a história, Ettore Scola dedica mais tempo ao projecionista (Massimo Troisi) que parece ser o único ainda apaixonado pelo cinema Splendor, já que o dono (Marcelo Mastroiani) perde a esperança de investir na exibição de filmes.
_
A Última Sessão de Cinema/The Last Picture Show (EUA/1971)
Direção: Peter Bogdanovich
Roteiro: Larry McMurtry e Peter Bogdanovich, baseado em livro de Larry McMurtry
Elenco principal: Timothy Bottoms, Jeff Bridges, Cybill Shepherd, Ben Johnson, Cloris Leachman, Ellen Burstyn, Eileen Brennan, Clu Gulager, Sam Bottoms Sharon Ulrick, Randy Quaid
Sinopse: Entre a 2ª Guerra Mundial e a Guerra da Coréia, dois jovens, Duane Jackson (Jeff Bridges) e Sonny Crawford (Timothy Burrows), vivem em Anarene, uma pequena cidade no Texas. Eles se parecem fisicamente, mas mentalmente e emocionalmente vivem em diferentes planos, sendo que enquanto Duane é agressivo, Sonny é bem mais sensível. Boa parte do tempo deles é passada no cinema e no salão de sinuca, em meio à aventuras e dramas.
_
Cine Majestic/The Majestic (EUA/2001)
Direção: Frank Darabont
Roteiro: Michael Sloane
Elenco principal: Jim Carrey, Martin Landau, Laurie Holden, Allen Garfield, Bruce Campbell, Amanda Detmer
Sinopse: Em plena década de 50, Peter Appleton (Jim Carrey) é um jovem e ambicioso roteirista de cinema que se torna, por engano, alvo do *Macarthismo. Acusado de seguir a doutrina comunista, ele perde seu emprego e acaba sofrendo um acidente em que seu carro cai em um rio. Sem memória e levado pela correnteza para perto de uma pequena cidade do interior da Califórnia, ele acaba sendo confundido com Luke Trimble, o filho do dono da sala de cinema local, que desapareceu em meio à 2ª Guerra Mundial. Após assumir a identidade de Trimble, ele então redescobre a magia do cinema ao iniciar a reforma da sala e prepará-la para sua re-estréia.
*Macarthismo - “movimento político anticomunista desencadeado nos EUA depois da II Guerra Mundial pelo senador republicano Joseph McCarthy. Durou até o final dos anos 50 e caracterizou-se pela perseguição implacável a todos os comunistas e simpatizantes com base principalmente na delação”. (Enciclopédia Larrousse Cultural)
_
Gremlins/Gremlins (EUA/1984)
Diretor: Joe Dante
Produção: Steven Spielberg
Elenco: Hoyt Axton, John Louie, Keye Luke, Don Steele, Susan Burgess, Scott Brady, Arnie Moore, Corey Feldman
Sinopse: Rand (Hoyt Axton) é um "inventor" que, ao tentar dar um presente natalino único para seu filho, Billy (Zach Galligan), compra em Chinatown, um Mogwai, um ser aparentemente gracioso. Mas o dono, um velho chinês, não queria vendê-lo por dinheiro nenhum, pois ter um Mogwai envolve muitas responsabilidades. Entretanto, o neto do ancião o vende por duzentos dólares e diz as regras essências para ter um Mogwai: 1º) Não deixe que ele se molhe; 2º) Mantenha-o afastado da luz; 3º) Nunca lhe dê comida depois da meia noite. Rand ouve o aviso sem dar a devida importância e leva o Mogwai para sua casa em Kingston Falls, uma pequena cidade. As regras acabam não sendo cumpridas e os amáveis seres se transformam em horríveis criaturas. As cenas, em que as “criaturas más” se divertem em um cinema, são muito divertidas.
_
Matinee - Uma Sessão Muito Louca/Matinee (EUA/1993)
Direção: Joe Dante Roteirista(s): Jerico e Charlie Haas
Elenco principal: John Goodman, Cathy Moriarty, Simon Fenton, Omri Katz
Sinopse: Em 1962 (durante a crise dos mísseis de Cuba e o medo de uma guerra nuclear), em uma pequena cidade costeira dos EUA, produtor de filmes B, de ficção científica e horror, chega para promover seu mais novo filme, 'Mant - O Homem-Formiga'. Além da presença da atriz principal, o cineasta traz um festival de efeitos especiais que funcionam fora da tela e que fazem a garotada crer que está no meio da Terceira Guerra Mundial.
_
A Dama do Cine Shangai (Brasil/1988)
Direção: Guilherme de Almeida Prado
Elenco principal: Maitê Proença, Antônio Fagundes, José Lewgoy, Jorge Dória, José Mayer, Miguel Falabella, Paulo Villaça, Sérgio Mamberti, Matilde Mastrangi e Imara Reis
Sinopse: O filme impressiona mais pelo visual do que pelo conteúdo. É a trajetória de Lucas (Antônio Fagundes), um corretor de imóveis que, ao entrar num velho cinema do centro de São Paulo para assistir a um filme policial, conhece Suzana (Maitê Proença), parecidíssima com a atriz do filme exibido. Inicia-se então uma aventura de intriga e suspense.
_
Bem-vindos ao Paraíso/Come See the Paradise (EUA/1990)
Direção e roteiro: Alan Parker
Elenco principal: Dennis Quaid, Tamlyn Tomita, Sab Shimono, Shizuko Hoshi, Stan Egi, Ronald Yamamoto, Akemi Nishino, Naomi Nakano, Brady Tsurutani, Pruitt Taylor Vince, Colm Meaney, Becky Ann Baker, Shryee Mezick, Elizabeth Gilliam, Caroline Junko King
Sinopse: Em "Bem Vindos ao Paraíso", o Sr. Kawamura (Sab Shimono), patriarca de uma família nissei, vivendo na "Little Tokyo" de Los Angeles no final dos anos 30, tenta evitar que sua filha Lily (Tamlim Tomita) case-se com o operador de seu cinema, o rebelde irlandês Jack McGurn (Dennis Quaid). Como em “Romeu & Julieta”, enfrentam a oposição paterna e vão viver em Seattle, onde nasce a filha Mini. A rebeldia de Jack antecipa a separação e uma tragédia maior acontece: com o ataque a Pearl Harbor e a entrada dos Estados Unidos na II Guerra Mundial, milhares de famílias japonesas são confinadas em campos de concentração distantes das grandes cidades.
Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.
ACESSE O BANCO DE DADOS


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.