Quatro cinemas são revitalizados em Pernambuco

Além do Cine São Luiz, na capital, a Fundarpe revitaliza mais três cinemas no Interior do Estado de Pernambuco

Fotos do Cinema São Luiz
Além da restauração do Cinema São Luiz, a Fundarpe entrega a sociedade pernambucana outros três espaços dedicados à sétima arte, localizados no interior do Estado: o Cine teatro Guarany, em Triunfo, no Sertão do Pajeú; o Cine teatro Apolo, em Palmares, na Mata Sul; e o Cine teatro Polytheama, em Goiana, na Mata Norte.
Todos esses equipamentos fazem parte da política de interiorização das ações em cultura, que vem sendo implementada pela Fundação, desde 2007, na Região Metropolitana, Zona da Mata, Agreste e Sertão.
TRIUNFO – A cidade de Triunfo – que vem se firmando como pólo cinematográfico em Pernambuco com realização de duas edições do Festival Nacional de Cinema – passa a ser uma referência ainda mais forte no setor do audiovisual. Isso porque, a Fundarpe acaba de instalar, no Cineteatro Guarany, um dos mais modernos equipamentos de projeção do Brasil, com sistema de som analógico e digital.
Cineteatro Guarany
O novo aparelho de projeção foi construído sob medida para o Cineteatro Guarany. Trata-se de um Christie, fabricado nos Estados Unidos, modelo P35GPS. As lâmpadas são do tipo Xenon cuja potência varia entre 2mil e 3mil watts; já as lentes (duas no total) são de fabricação alemã, da marca Schneider. Além do equipamento de projeção de imagem, também foi instalado um novo equipamento de som na sala com sistema Analógico Dolby e Digital DPS.
De acordo com o técnico que executou a instalação, Claudinei Mascaro, essas especificações técnicas podem ser traduzidas numa projeção nítida, com som e imagem perfeitos. “Não tenho conhecimento de um sistema de projeção tão bom como este em cidades pelo interior do Brasil. Até mesmo para Pernambuco, esse equipamento é considerado de ponta”, destacou. Segundo o técnico, a máquina é capaz de mudar automaticamente as lentes para projeção de filmes em formato plano (panorâmico) ou em cinemascope (widescreen).
GOIANA E PALMARES – O investimento para os cine teatros Polytheama e Apolo é da ordem de R$ 2,4 milhões. Cada um contou com R$ 1,2 milhão. Eles disponibilizarão 220 e 170 lugares, respectivamente. Ambos já estão em fase de conclusão, restando somente a instalação da parte cenotécnica.
Cineteatro Apolo
Texto publicado no site oficial da Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco e enviado, gentilmente, pelo colaborador Paulo Ernesto Aranha Rodrigues (vice-presidente da Federação de Cineclubes do Estado de São Paulo) - E-mail: macabixada@ig.com.br
Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.
ACESSE O BANCO DE DADOS


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.